Tecnologias e produtos

O consórcio iPlantForest desenvolveu sistemas e maquinário para o controle, monitoramento, gestão e execução das atividades desde o viveiro até o plantio de florestas e seus cuidados.

O sistema de gestão do viveiro e das florestas utilizam IOP (Instrução Operacional Padrão) para normatizar todas as atividades necessárias no viveiro e florestas. As IOPs são o conjunto de operações descritas detalhadamente que enumeram todas as ações necessárias para executar cada trabalho da empresa, tanto no viveiro quanto no campo. Descreve cada ação detalhadamente, indica quem deve realizar a operação, o tempo que demora, os equipamentos que deve utilizar, os cuidados com segurança que deve ter, enfim, é um manual detalhado de tudo, que cada colaborador deve fazer para executar todas as operações da empresa, em todos os setores.

Sistemas desenvolvidos:

Sistema de gestão de viveiros para produção e manejo de mudas. Todas as etapas da produção de mudas no viveiro são controladas pelo sistema, desde o semeio, germinação, até o manejo durante os meses em que as mudas estiverem no viveiro. Sensores espalhados por todo o viveiro armazenam informações como: temperatura, umidade e luminosidade. Informações que são coletadas periodicamente para acompanhar e cruzar o crescimento das mudas, relacionando as condições climáticas e de luminosidade com a dieta daquele lote de mudas.

Gráficos para análise da produção de mudas

Sistemas de gestão do preparo da terra, plantio e manejo de florestas. Nossos sistemas utilizam mapas e GPS para controlar o preparo da terra, plantio e manejo das florestas. Todas as florestas são controladas por: Fazenda, Fase, Talhão e Árvores. Em uma fazenda podemos ter mais de uma fase de plantio (por data de plantio) e inúmeros talhões, sendo que em cada talhão as árvores são identificadas uma a uma com sua posição de GPS para futuras análises com Drones, etc.

Interface principal do sistema

Todo trabalho executado em cada talhão é controlado e pode ser acessado pelo dono da terra e todos os parceiros. Assim cada interessado pode acompanhar os trabalhos diários em cada fazenda, cada fase da fazenda e cada talhão da fase, vendo em tempo real o que está sendo feito, por quem e quais os resultados. Este sistema foi 100% desenvolvido pelas empresas do Consórcio iPlantForest e recebe atualizações e melhorias permanentemente.

Controle dos trabalhos em cada talhão

Todos os envolvidos no trabalho podem acompanhar via celular, tablet ou computador, as tarefas em execução e seus resultados. Quem doou algum recurso para plantio de floresta pode acompanhar os plantios e crescimento das florestas em tempo real, os parceiros comerciais dos plantios comerciais ou investidores também podem acompanhar o crescimento das florestas e a execução de todos os trabalhos de manutenção e manejo florestal, dando muito mais transparência e tranquilidade para cada tipo de colaborador ou investidor. E, não esqueça, tanto faz se a floresta vai recuperar uma área desmatada ou se é uma floresta de comida ou comercial, plantar árvores é a melhor solução para combater as mudanças climáticas e para neutralizar as emissões de CO2, até nossas florestas comerciais contribuem para isso, porque na medida em que você corta elas e refloresta, elas vão continuar retirando CO2 da atmosfera. Na dúvida, plante florestas. Não sabe como? Fale com a gente.

Visualização com mapas de cada área de plantio

As IOPs (Instrução Operacional Padrão) nada mais são do que a descrição detalhada de cada tarefa realizada na empresa, seja no viveiro ou no campo. As tarefas são explicadas nos seus mínimos detalhes e permitem a emissão de O.S. (Ordem de Serviço) para que cada colaborador saiba o que tem que fazer, como tem que fazer, onde tem que ser feito, quando, e mais, todos os equipamentos que vai utilizar e os cuidados com a sua própria segurança. Enfim, é um manual detalhado que ajuda cada colaborador e executar as tarefas de forma uniformizada e padronizada, aumentando e garantindo a qualidade de tudo que é feito na empresa. Existe muito conhecimento acumulado ao longo dos anos e ele vai sendo passado de um colaborador mais antigo para um mais novo, através destas IOPs, que armazenam todo o nosso conhecimento e experiência de anos recuperando áreas degradadas ou plantando florestas comerciais, isto é, produzindo mudas, plantando florestas e manejando florestas.

IOP – instrução operacional padrão

As O.S. (Ordens de Serviço) são emitidas por tarefa e indicam quem vai realizar a tarefa, como, onde, quando e aproveita para alimentar o sistema com os resultados da execução de cada ordem de serviço. Ajustando as OS a medida que o tempo passa, vamos ganhando em experiência e qualidade em nossos serviços e este conhecimento vai passando entre as gerações e vai melhorando todo o resultado final do nosso trabalho.

O.S. Ordem de serviço de cada tarefa

Sistemas para gestão de máquinas agrícolas. O uso e manutenção das máquinas é acompanhado periodicamente e lançado no sistema para garantir sempre o perfeito estado de todos os nossos equipamentos. Tratores, subsoladores, máquinas de plantio, carroças de transporte de mudas, etc.

Controle de máquinas

Sistemas para identificação de doenças através de análise foliar direto na árvore. Utiliza Inteligência Artificial e foi desenvolvido para ser utilizado tanto por operador com óculos de AR (realidade aumentada), quanto por Drone. Os operadores podem utilizar sistema instalado em microcomputador Raspberry PI com óculos de “AR” acoplado e o sistema auxilia na identificação de doenças no campo. O operador olha para a folha e o sistema ajuda a identificar e classificar o tipo de doença. O uso futuro em Drones vai acelerar e baratear o custo de manutenção das florestas. Os Drones irão avaliar cada árvore, indicada no mapa de plantio e retornar com as informações coletadas sobre possíveis doenças e necessidade de poda. Este sistema está sendo desenvolvido em parceria com EMBRAPA-RR (Roraima, Brasil).

Treinamento da rede neural

Teste da rede neural

Gráfico do treinamento e balanceamento da rede neural

Sistemas em desenvolvimento:

Os novos sistemas em desenvolvimento irão auxiliar a identificar desmatamento, fogo na floresta, identificar a necessidade de podas e doenças árvore a árvore, e utilizam Inteligência Artificial para realizar todas estas ações.

Estamos desenvolvendo em parceria com a empresa de Inteligência Artificial AIquimist Corporation, que está baseada nos Estados Unidos, na cidade de Nova York, mas que permanece em contato permanente com nossas empresas no Brasil, buscando soluções mais rápidas e baratas para o manejo das florestas.

Além dos sistemas de análise e identificação, estamos desenvolvendo os sistemas de controle de Drones para que possam sobrevoar cada árvore e retornar com as informações coletadas, enviando tudo para a nuvem, para que possamos dar continuidade ao trabalho de manutenção e estudos permanentes de cada floresta.

O trabalho de desenvolvimento de novos sistemas, novas soluções, todas buscando a melhoria no manejo das florestas e uma maior qualidade na consolidação de cada floresta, não para e faz parte do nosso DNA fundador. Somos um grupo de técnicos especializados em desenvolvimento de sistemas, com anos de experiência na construção de sistemas em diversas áreas e empregamos todos estes conhecimentos de programação, banco de dados, inteligência artificial, robótica e automação para criar soluções que nos permitam plantar florestas mais rápido, mais barato e com mais qualidade do que os métodos tradicionais, utilizados por empresas de manejo florestal há séculos. A nossa AgTech iPlantForest carrega em seu DNA todos estes anos de inovação tecnológica, que fomos aperfeiçoando em outras áreas nos últimos anos.

Maquinas desenvolvidas:

A primeira maquina de plantio de floresta operava em uma velocidade média de 4km a 6km por hora, no entanto, não era tão robusta para o trabalho em larga escala. Era um grande avanço no plantio de florestas porque plantava automaticamente sem a necessidade de um operador, mas recebeu inúmeras alterações para a construção da versão 2.0.

Forest Planting Machine v.1.0

A segunda versão da maquina de plantar floretas é ainda mais robusta que a primeira versão, planta entre 6km e 8km por hora e sofreu ajustes em praticamente todos os sistemas, inclusive o inédito sistema desenvolvido em linguagem C++, embarcado em um microcomputador Arduino com GPS, leitura RFID, leitor de IR, entre outros sensores. Todas as informações registradas por esta maquina de plantio, são transferidas para os sistemas da empresa, e utilizadas para analise e manejo da floresta, árvore a árvore.

Forest Planting Machine v.2.0

Maquinas em desenvolvimento:

Nova versão da máquina de plantar florestas, que rebatizamos para “Real Carbon Capture Machine”, uma forma carinhosa de lembrar que a máquina de plantar florestas planta árvores, e não existe máquina melhor no mundo para capturar carbono (CO2) que a árvore. A árvore é a máquina definitiva para capturar carbono (CO2) e por isto decidimos renomear nossa máquina, fazendo uma brincadeira com este fato. Esta versão mais veloz da máquina está sendo testada e deverá operar a 10km/h, em terrenos com inclinação que poderá chegar a 35 graus, com comando hidráulico independente para ajustes da roda de plantio, garantindo que todas as mudas serão plantadas para cima. Todo o sistema de balanceamento da roda de plantio esta sendo desenvolvido pela nossa empresa, utilizando microcomputador Arduino e programado em linguagem C++.

Nova “Real Carbon Capture Machine” v.3.0

Estudos da nova máquina (braço de plantio)

Uma nova versão para trabalhar exclusivamente em áreas de APP está sendo desenvolvida, menor e com maior capacidade de manobras. Também estamos desenvolvendo uma maquina 100% autônoma, capaz de preparar a terra e plantar no mesmo momento, reunindo varias maquinas em uma só.

RCCM – Real Carbon Capture Machine v.4.0 autonomous (eucalyptus)

A RCCM v.4.0 é uma maquina 100% autônoma, isto é, planta (silvicultura) sem nenhuma interferência humana. A RCCM v.4 autonomous planta mais rápido e com mais qualidade que qualquer equipe de plantio, tornando o florestamento um processo mais barato, rápido e inteligente.Plantando a uma velocidade de 10.800 mudas por hora, e utilizando 1.600 mudas por hectare, a maquina irá plantar uma média de 6,75 ha por hora, um recorde no setor florestal. Em 8 horas, sem nenhum operador humano a maquina planta 54 ha de mudas.
A RCCM v.4.0 georeferencia todas as mudas plantadas, e utiliza sistemas inteligentes para se movimentar, desviar de obstáculos e plantar. É a maquina mais veloz para o plantio de silvicultura (eucalipto, pinus).