Retorno Financeiro

A ideia básica de todos os nossos projetos é permitir a produção de riqueza para poder reinvestir em todo o projeto. Plantar floresta é a coisa mais importante e cara da atualidade se não existir uma forma simples de refinanciar o projeto. Quando você pensa em plantar floresta somente utilizando recursos a fundo perdido, isto é, dinheiro que entra no projeto e que nunca precisará ser devolvido, pode parecer mais fácil sustentar um projeto assim. Acontece que não é nada fácil encontrar quem queira financiar o plantio de florestas na quantidade que o mundo precisa pra realmente fazer diferença contra as mudanças climáticas e que esteja disposto a pagar essa conta pelo tempo que for necessário (anos no mínimo), sem se preocupar com retorno de espécie alguma. Para causar algum impacto significativo no Mundo, temos que plantar bilhões de árvores, trilhões até, e não basta jogar sementes de aviões. Uma floresta é algo complexo que precisa ser planejado com atenção e precisa de cuidados nos seus primeiros anos de vida, portanto, não é nada barato manter um projeto grande o suficiente, por tempo suficiente, sem pensar em ter algum retorno que ajude a manter o projeto vivo.

Custom Image

Conheça nosso Plano de Investimentos para a Mahogany Roraima. Clique aqui e veja nossa apresentação que trata da atividade comercial de plantio, corte e venda de madeira certificada, o Mogno Africano.

Por este motivo, em todos os nossos projetos, estabelecemos premissas para que a floresta possa gerar riqueza. Riqueza para reinvestir no plantio de mais florestas e riqueza para quem está envolvido no projeto, que pode ser, por exemplo, o dono de uma área degradada, que queremos reflorestar. Se você oferecer uma alternativa de retorno financeiro no reflorestamento para o dono da terra, será muito mais fácil convencê-lo a reflorestar a sua propriedade. As alternativas de retorno financeiro são várias. Pode ser a exploração de agrofloresta (floresta de comer). Pode ser a exploração de parte da floresta plantada, com corte de madeira e venda de madeira. Pode ser a exploração da biodiversidade de árvores nativas, plantadas com este fim.  Enfim, existem varias formas de obter um retorno financeiro para os parceiros envolvidos, todos, e sempre que elas existirem, será muito mais fácil: manter o projeto por anos, atrair gente para participar do projeto, preservar matas nativas, prevenir contra a exploração ilegal de madeira e muitos outros benefícios podem ser enumerados, quando um projeto é autossustentável do ponto de vista econômico.

Retorno por projeto

Reflorestamento sob encomenda:

O retorno vai depender do que o contratante pretende em relação ao projeto. Alguns contratantes desejam apenas plantar a floresta e deixar crescer sem exploração, então tudo vai depender do que o contratante pretende com a floresta.

Agrofloresta (floresta de comer):

Retorno depende do que vai se plantar na agrofloresta e como isso será explorado. Uma agrofloresta pode ter retornos que vão desde a venda de comida, até a exploração da biodiversidade que pode ser extraída das árvores plantadas.

Reflorestamento para recuperação de áreas degradadas para terceiros:

Retornos previstos para o 6, 9, 12 e 17 ano.

Terceirização de toda a nossa estrutura para o plantio de florestas comerciais:

Retorno exclusivo do contratante e, depende exclusivamente do que o contratante deseja produzir.

Parceria para o plantio de florestas:

Retorno esperado médio de R$ 2.630 reais por metro cúbico produzido. Atualmente os preços do metro cúbico do mogno africano, que é nossa matéria prima principal, variam de R$ 2 mil a R$ 12 mil reais por metro cubico.